QUEM SOMOS

Navegue pela linha do tempo da história da Pinduca e descubra como nós fazemos parte da sua vida desde sempre!

QUEM SOMOS

Sentindo a necessidade de evolução, a PINDUCA expandiu sua linha de produção no mercado nacional e internacional.

Cada vez mais, o compromisso da PINDUCA continua voltado para o investimento em alta tecnologia, buscando aprimorar a fabricação de seus produtos e o fortalecimento de suas parcerias. Essa estratégia é condizente com a filosofia de uma empresa que, há quatro décadas, vem se dedicando a fabricar produtos de rápido giro no ponto de venda que hoje são sinônimo de qualidade e que se tornaram preferência nacional.

Além de abastecer o mercado brasileiro, a PINDUCA, hoje, exporta para: E.U.A, Japão, Portugual, Paraguai e Bolivia.

HISTÓRIA

A história de sucesso da PINDUCA Indústria Alimentícia Ltda começa na década de 60, ano em que Deocléscio Manoel Teixeira deu início à comercialização da farinha de mandioca, produzida, até então, de maneira artesanal e rudimentar.

Em 1966, com o crescimento do negócio, Deocléscio inicia uma nova era no ramo de derivados de mandioca, através de um processo que passa a ser industrial.

Esse processo, adotado até hoje, consistia do empacotamento da farinha de mandioca branca e torrada em saquinhos de 1kg hermeticamente fechados. Isso garantia a qualidade e a durabilidade do produto, sem perder as características naturais da planta, que não possui variedades transgênicas. Foi assim que o empresário tornou-se pioneiro nacional do empacotamento.

Começa então a história de um personagem chamado PINDUCA, que, em pouco tempo, traduziria a imagem de vários produtos de sucesso. Esse nome veio para identificar e fortalecer a marca que simbolizaria toda a linha de Produtos Alimentícios PINDUCA.
Em 1971, com o falecimento de seu fundador, sua família deu continuidade aos negócios, sempre mantendo o princípio ético de só produzir e vender produtos de excelente qualidade, a preços e prazos competitivos.

CONTROLE DE QUALIDADE

O objetivo da PINDUCA é oferecer qualidade sempre. Para isso, a empresa conta com modernos laboratórios de controle de qualidade equipados para acompanhar desde o recebimento da matéria-prima, passando pelo processo de fabricação e pela embalagem, até a entrega dos produtos acabados.

Um dos maiores investimentos da PINDUCA está na aquisição de equipamentos eficientes e atualizados. Assim, o sistema de produção funciona em harmonia, permitindo que o parque industrial esteja sempre ativo.

O acondicionamento dos produtos obedece a um rigoroso padrão de higiene. Embalados hermeticamente, esse processo garante a preservação do sabor original do produto e de suas qualidades nutritivas, além de grande durabilidade quando em estoque. Além disso, possibilita que a distribuição das embalagens nos caminhões seja feita de maneira rápida e segura.

TECNOLOGIA

A PINDUCA investe permanentemente em tecnologia, capacitação do pessoal e no desenvolvimento de pesquisas sobre o plantio de mandioca, sua principal matéria-prima.

Sua equipe de profissionais contribui para aprimorar o processo produtivo. Para isso, conta com equipamentos de última geração. Esse empenho é garantido pela busca incessante de matéria-prima altamente selecionada, o que garante todo o processo técnico necessário que por sua vez resulta num excelente produto final.

O avançado processo empregado no desenvolvimento industrial permite que a PINDUCA disponibilize aos mais diversos clientes e mercados soluções versáteis, oferecendo produtos de maior valor agregado e de alta competitividade nos pontos de venda.

LOGÍSTICA

Hoje, a empresa conta com 3 unidades industriais no estado do Paraná, estrategicamente sediadas em Araruna, Planaltina do Paraná e Cianorte. Um convênio com produtores especializados nas matérias-primas utilizadas na elaboração de seus produtos permite que a PINDUCA faça a previsão do fluxo da safra, fazendo com que o mercado seja abastecido regularmente, sem que ocorram interrupções de fornecimento.

MEIO AMBIENTE

Consciente de seu papel no trabalho de preservação ambiental, a empresa se utiliza de um sistema aprovado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para fazer o tratamento de todo o seu efluente. Produção com responsabilidade é o lema máximo da PINDUCA, que estabelece, assim, uma parceria de respeito com a cadeia produtiva. Dessa forma, a empresa atua de maneira responsável e harmoniosa junto ao meio ambiente, com vistas na qualidade de vida das futuras gerações do planeta.

ATENDIMENTO

A PINDUCA disponibiliza aos seus distribuidores uma equipe de vendas preparada para atendê-los com rapidez, pronta para oferecer respostas imediatas a respeito de quantidades, preços e negociações sobre melhores prazos.

Nossos clientes encontram toda uma linha de produtos que se adapta perfeitamente às suas necessidades, contando com confiança, atendimento personalizado e suporte permanente.

PRODUÇÃO

A qualidade e  tradição da PINDUCA podem ser facilmente comprovadas pela demanda, que tornou seus produtos campeões de venda. 

Desde a década de 90, a PINDUCA vem diversificando sua linha industrial com um processo de fabricação qualitativo sempre constante, o que mantém um mesmo padrão de produto final. A empresa, além de farináceos e amidos, também comercializa uma ótima linha de enlatados e produtos prontos.

2019

2019

MUITOS PRODUTOS

Diversificação de produtos e aumento de mais de 100 SKU.

2017

2017

TECNOLOGIAS

Ampliação e adequação tecnológica, verticalização e automação do estoque e carregamento da unidade de Cianorte.

2016

2016

MEIO SÉCULO DE PINDUCA

50 anos da Pinduca Alimentos comemorados entregando a qualidade de sempre

2015

2015

LANÇAMENTO

Lançamento da Massa para Tapioca

2013

2013

PLANALTINA

Biogestor aproveita do tratamento de água, verticalização do estoque de Planaltina do Paraná.

2007

2007

TERCEIRA UNIDADE

Pinduca conclui e inaugura sua terceira unidade em Planaltina do Paraná.

2006

2006

40 ANOS

Pinduca completa 40 anos, sendo uma das empresas mais sólidas do Paraná, com uma marca reconhecida nacionalmente.

2002

2002

TERCEIRA UNIDADE


Pinduca inicia os projetos para construção de sua terceira unidade em Planaltina do Paraná.

1990

1990

MIX

Na década de 90 a Pinduca agrega valor à farinha de mandioca e passa a fabricar a farofa pronta, também inicia a expansão do portfólio de produtos. Era o início do mix que hoje inclui farináceos, grãos, enlatados e alimentos prontos. Na mesma década, a empresa passa a explorar para Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Estados unidos, Japão, Paraguai, Portugal e Uruguai.

1984

1984

NOVA UNIDADE

Inaugurada a segunda unidade industrial em Cianorte. A fábrica produz exclusivamente fécula e polvilhos de mandioca.

1982

1982

INAUGURAÇÃO

Pinduca inaugura sua primeira unidade industrial em Araruna. Foto atual com instalações ampliadas.

1977

1977

ESTRUTURA

Pinduca inicia a construção da primeira unidade industrial em Araruna.

1974

1974

EXPANSÃO

A marca Pinduca chega aos estados do Nordeste do Brasil. Em épocas de seca nordestina a empresa passa a ser uma das maiores fornecedoras da região.

1971

1971

PERDA E SUCESSOR

Morre Deocléscio Manoel Teixeira, fundador da Pinduca, aos 38 anos de idade, deixando a esposa e sete filhos menores de idade. Ele era o único candidato a prefeito, seu vice se elege.
Com a morte de Deocléscio, os filhos continuam a atividade do pai.

1968

1968

CLIENTES

Com muitos trabalhadores na região, a principal clientela de Deocléscio era formada de imigrantes. Num esforço comercial, o fundador amplia suas vendas e ganha mercados em São Paulo e Rio de Janeiro.
Deocléscio na política: Em 1968, Deocléscio fica na suplência em seguida vaga de vereador de Araruna.

1967

1967

PRIMEIRA EMBALAGEM

Deocléscio monta padronização em torrefação e espessura de moagem com um novo moinho. Em seguida cria a embalagem de um quilo para facilitar as vendas, mantendo os sacos de 50 quilos para venda a granel.

1966

1966

SEDE

Deocléscio compra a antiga pensão e a transforma em depósito de farinha de mandioca que hoje é a sede da Pinduca.
Marca Própria: Marco na história da empresa, Deocléscio compra e registra em seu nome a marca ‘Pinduca’. Conhecido na época pelas tiras publicitárias em jornais e revistas em quadrinhos, o personagem era a tradução do menino Henry, desenhado pelo americano Carl Anderson.

1965

1965

PADRÃO DE QUALIDADE

A farinha de mandioca produzida na cidade de Araruna tinha várias gramaturas. Deocléscio, fundador da marca, implanta o primeiro moinho que garante o padrão de qualidade e torrefação da farinha.